Oferta do token lastreado em crédito de carbono reforça credibilidade da climate tech

SÃO PAULO, 15 de setembro e 2021 – A MOSS, uma das maiores plataformas na compra e venda de créditos de carbono, anunciou nesta quinta-feira (15/09), a listagem do token MCO2 na Gemini, empresa de criptografia e custódia de criptomoedas mais segura dos Estados Unidos. 

A listagem reforça a atuação global e credibilidade da climate tech. O MCO2, lançado pela MOSS em março de 2020, é o primeiro ativo digital verde verdadeiramente global lastreado em blockchain. Um token de MCO2 equivale a um crédito de carbono – uma tonelada de gás carbônico que deixa de ser emitida na atmosfera por iniciativas que fazem parte do mecanismo REDD e REDD+ (Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação florestal somado à conservação do território) . 

A inovação garante o rastreamento digital dos créditos de carbono desses projetos, certificados internacionalmente, e a integridade sobre o processo de compensação. Na prática, quando pessoas ou empresas – como as recentes parcerias com Gol Linhas Aéreas, Ifood, Hering, Amaro – compram e compensam créditos de carbono com a MOSS, elas apoiam projetos que promovem a preservação da fauna e da flora na Amazônia e o trabalho de comunidades ribeirinhas que trabalham com extrativismo nessas iniciativas.

A chegada do MCO2 na Gemini também atende a demanda por ativos sustentáveis. De acordo com pesquisa do Economist Intelligence Unit, 93% dos millennials acreditam que impacto social é ponto-chave na hora de tomar decisões de investimentos. Ao mesmo tempo, a exchange acaba de firmar uma parceria de longo prazo com a Climate Vault, uma organização sem fins lucrativos fundada na Universidade de Chicago, e alocou US$ 1 milhão em seu programa de consciência ambiental, Gemini Green.

“A chegada do MCO2 token na Gemini é mais uma forma de ratificar a seriedade, a segurança e a dimensão do propósito da MOSS de promover a proteção da Amazônia. Nossas parcerias com grandes empresas esse ano combinadas com a segurança e confiança de grandes listagens como a Gemini reforçam a credibilidade do nosso ativo digital e seu verdadeiro impacto ambiental, certificado internacionalmente”, afirma Luis Adaime, fundador e CEO da MOSS.

Criada em 2014, a Gemini é uma empresa fiduciária de Nova York regulamentada pelo Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYSDFS). Atende aos requisitos de segurança cibernética e padrões de conformidade bancária estabelecidos pelo NYSDFS e pela Lei Bancária de Nova York. Também foi a primeira exchange a completar  a avaliação no SOC 2 Tipo 2, o nível mais alto de conformidade de segurança nas operações, da gigante de auditoria e contabilidade Deloitte. A empresa também lançou a Nakamoto, Ltd., uma seguradora para seu serviço de criptografia de custódia.

A MOSS foi criada em 2020 e teve entre os investidores a The Craftory. Desde sua criação, a climate tech já transacionou mais de 70 milhões de reais, que já ajudaram a conservar, aproximadamente, 500 milhões de árvores na Amazônia. No Brasil, o MCO2 Token já está listado em plataformas como Mercado Bitcoin e FlowBTC. Globalmente, também é possível adquirir o token de crédito de carbono em bolsas como ProBit e Uniswap.

SOBRE A MOSS:

A MOSS é uma climate tech, empresa de tecnologia para serviços ambientais. Líder global em soluções ambientais através de conhecimento e tecnologia em blockchain. Em 2020, criou o  MCO2 o primeiro token lastreado em crédito de carbono usado para compensação de gases de efeito estufa. Desde março de 2020, a MOSS já transacionou mais de 70 milhões de reais que ajudaram a conservar, aproximadamente, 500 milhões de árvores na Amazônia em projetos certificados e auditados internacionalmente. O MCO2 Token está listado em plataformas como Mercado Bitcoin e FlowBTC, e globalmente na ProBit e Uniswap.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui