Ano Novo Chinês e Bitcoin: entenda a Teoria da Sazonalidade

O Ano Novo Chinês e  Bitcoin podem estar correlacionados? Os especuladores do bitcoin buscam identificar ciclos no criptomercado, como em todos os outros mercados. Seja a correlação entre o Bitcoin e outras altcoins ou a correlação do Bitcoin com a sazonalidade, é comum que algumas teorias ganhem força. Uma dessas teorias é em relação entre o preço do Bitcoin e o Ano Novo Chinês. Mas qual o fundamento dessa teoria?

Ano Novo Chinês

O Ano Novo Chinês é um evento cultural comemorado por bilhões de orientais no mundo inteiro. Diferente do ano novo do ocidente, que segue o calendário gregoriano e ocorre sempre no mesmo dia, o ano novo chinês é lunissolar, o que significa que ele considera as fases da lua e a posição do sol. A data do ano novo é definida pela noite da lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de Aquário.

Segunda a tradição chinesa, esse momento deve ser comemorado com abundância, compartilhamento de riquezas, troca de presentes, viagens e grandes festas. As comemorações de 2019 começaram dia 28 de janeiro e se estendem até o dia 19 de fevereiro. Durante esse período,  os chineses tiram suas férias anuais, desencadeando uma migração em massa de pessoas e grande movimentação financeira.

Para pagar esses produtos e serviços e manter a tradição da abundância, ocorre uma liquidação com certa antecedência dos investimentos. Como as tradições estão em constante processo de adaptação e se movem inclusive no universo digital, com as novas tecnologias, pode ser que  observemos a tradição humana influenciar no curto prazo na formação dos preços de mercado emergentes, como é o caso dos bitcoin e das criptomoedas.

Correlação entre Ano Novo Chinês e Bitcoin

Historicamente, os mercados acionários chinês e de Hong Kong são atingidos pelo ano novo chinês e os investidores antecipam essa desaceleração, reduzem sua exposição ao risco e transformam suas ações em fiat.

Segundo a teoria da sazonalidade, o bitcoin repete esse padrão. Os chineses liquidam suas altcoins cerca de 20 dias antes do Ano Novo Chinês, resultando em eventos de sell-off. O efeito dessa liquidação chinesa em massa é uma queda (mais ou menos acentuada) no preço do Bitcoin. E nos últimos anos, o preço do Bitcoin caiu cerca de quatro semanas antes do Ano Novo Chinês.E  curiosamente, também se recuperou nos dias próximos ao Ano Novo Chinês, o que pode ser ocasionada pelo dinheiro inteligente realizando acumulação.

Curioso observar que mesmo quando o Bitcoin (BTC) chegou ao topo e começou a declinar agressivamente em janeiro de 2018, o preço ainda se recuperou perto do Ano Novo Chinês e continuou a se recuperar depois disso por algum tempo.

ano novo chines e bitcoin

Post hoc ergo propter hoc

Não posso deixar de ressaltar que a relação entre o ano novo chinês e o preço do bitcoin pode se tratar de uma correlação coincidente que não implica causalidade. O objetivo do texto foi levar ao conhecimento público a existência da teoria, explicar o argumento de seus defensores e abrir para debate.

A relação coincidente, também conhecida como uma falácia lógica e expressa pela frase  post hoc ergo propter hoc (“depois disso, logo, causado por isso”), consiste na ideia de que dois eventos que ocorrem em sequência lógica estão necessariamente estão ligados por uma relação de causa e efeito. O que obviamente não é verdade em todos os casos.   Chegar em uma conclusão de causa e efeito baseado unicamente na ordem dos acontecimento pode ser um erro e levar à grandes perdas de capitais.

No criptomercado e para os analistas gráficos, a falácia é ainda pior. Quanto mais pessoas acreditam em na relação de um fenômeno, mas a relação pode se intensificar. Os investidores pegam certos padrões e usam-o para assumir posições mais seguras, criando o padrão.  Em resumo, talvez o preço do bitcoin e o ano novo chinês não tenham qualquer correlação causal, mas a crença na correlação coincidente acaba criando o fenômeno da aparente correlação. Para entender mais sobre a correção coincidente, assista o vídeo abaixo. 

 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.