Autoridades Holandesas planejam regulamentar empresas de criptomoedas

criptomoedas regulamentação

As autoridades financeiras da Holanda estão planejando licenciar corretoras de criptomoedas e provedores de serviços de wallet. A ideia é evitar lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo.

O De Nederlandsche Bank (DNB), o banco central do país, e a Autoridade Holandesa para os Mercados Financeiros (AFM) publicaram um relatório no início desta semana, sugerindo que as corretoras de criptomoedas e de custódia devem ser licenciadas, pois as criptomoedas carregam riscos de crimes financeiros”.

“Esses riscos devem ser enfrentados com eficácia, o que pode ser alcançado como resultado da coordenação internacional de contramedidas que o AMLD5 [a Quinta Diretiva Européia de Prevenção à Lavagem de Dinheiro] fornece”, afirma o relatório.

As autoridades recomendaram também que o quadro regulamentar europeu para o financiamento das empresas fosse alterado para permitir o desenvolvimento, baseado em blockchain, de pequenas e médias empresas (PME).

Os reguladores pediram, ainda, que as regras internacionais de ativos digitais fossem postas em prática, dado o fato de que as empresas cripto baseadas na Holanda somam cerca de 30 e seus volumes são “insignificantes” em comparação com os players de larga escala mundial.

“A evolução dos criptos é principalmente orientada internacionalmente, dada a sua natureza transfronteiriça inerente, e não pode ser confinada apenas ao mercado holandês”, afirma o relatório.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.