Banco da Nova Zelândia acredita em Blockchain.

mm
Side view of block chain hologram on blurry pattern background. Interface concept. 3D Rendering

O SBS Bank na Nova Zelândia considera usar a tecnologia blockchain como uma forma de proporcionar uma melhor experiência aos seus clientes.

Segundo o site Bitcoinist.com, enquanto algumas instituições financeiras estão negando veementemente o interesse de seus clientes em criptomoedas, o SBS Bank da Nova Zelândia está adotando uma abordagem mais pró-ativa.

O site cita o periódico local The Southland Times como fonte. De acordo com o jornal local, as moedas virtuais e a tecnologia blockchain foram dois dos tópicos discutidos na recente reunião anual do banco.

A primeira análise foi sobre criptomoedas. Shaun Drylie, executivo-chefe do banco, explicou: “Pensamos e o consenso comum é que não estamos muito certos sobre criptomoedas, e se você olhar para a volatilidade delas, dá pra sugerir que o mercado não está muito certo também.”

No entanto, isso não significa que o banco não será um possível local para criptomoedas no futuro. Drylie acrescentou: “Estamos de olho nisso, mas é muito difícil saber aonde isso vai dar a longo prazo.

A segunda análise foi sobre Blockchain. O uso dessa tecnologia descentralizada faz parte dos planos da instituição de tornar o setor bancário mais eficiente para quem já é cliente e mais abrangente para seus futuros correntistas.

“Inclusão financeira” é um termo popular quando se discute os benefícios do blockchain, que permitiria que a população sem banco, ou aqueles com acesso restrito à ajuda financeira, possam facilmente obter crédito ou solicitar um empréstimo.

Todas as informações do candidato poderiam ser armazenadas e facilmente acessadas por meio da tecnologia Blockchain. O SBS prevê um aumento de 11% nas aprovações de empréstimos. Nesse sentido, o blockchain poderia fazer a diferença.

Este não é o primeiro banco no país que se voltou para a tecnologia blockchain. O Grupo Bancário The Australia and New Zealand (ANZ) e a IBM já colaboraram para criar uma solução mais sistemática e eficiente para os processos de seguros.

No entanto, os juros podem em breve mudar para moedas virtuais com a possível introdução dos ETFs baseados em Bitcoin. Um ETF [exchange traded fund – fundo negociado em corretora] é um grupo diversificado de ativos (como um fundo mútuo) negociado em uma bolsa de valores (como uma ação). O ETF é considerado uma maneira fácil de investir dinheiro, tem baixo custo e eficiência fiscal. A corretora de criptomoedas Cboe Global Markets entrou com um pedido junto à Securities and Exchange Commission (SEC) dos Estados Unidos para sua aprovação.

Fonte:  Bitcoinist.com
https://bitcoinist.com/new-zealand-bank-shares-belief-in-blockchain/

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.