Crescem bancos que aceitam empresas de criptomoedas na Suíça.

mm
Panoramic view of historic Zurich city center with famous Fraumunster and Grossmunster Churches and river Limmat at Lake Zurich on a sunny day with clouds in summer, Canton of Zurich, Switzerland

O banco privado com sede em Zurique, Maerki Baumann, concordou em formar uma parceria com empresas de criptomoedas e oferecer contas para que estas companhias se estabeleçam.

A informação é do site CCN, que deu crédito à publicação financeira International Investment.

Antes do Maerki, o Falcon Private Bank, também de Zurique, passou a oferecer serviços de gerenciamento de ativos de criptomoedas por meio de um acordo de cooperação com a Bitcoin Suisse AG.

Ao contrário do Falcon, o Maerki Baumann não planeja oferecer os mesmo serviços. No entanto, o banco publicou recentemente um relatório sobre criptomoedas em que afirmou estar “de olho” nessa classe de ativos.

“Maerki Baumann está de olho no desenvolvimento desses instrumentos de investimento e no correspondente progresso no lado regulatório, sem procurar ganhar exposição a essa nova classe de ativos no presente momento. Isso se aplica não apenas aos investimentos diretos em criptomoedas, mas também aos investimentos na tecnologia necessária para a negociação e custódia desses instrumentos”.

“Maerki Baumann está preparado para aceitar fundos gerados através de criptomoedas, seja através de transações ou na forma de pagamento recebido por serviços prestados ou de lucros de mineração”, acrescentou o banco.

Ainda de acordo com o CCN, os reguladores suíços – que em geral adotaram uma postura favorável em relação às empresas de blockchain e criptomoedas – ultimamente expressaram preocupação com um êxodo de algumas dessas empresas.

Muitas se mudaram para Malta, enquanto outros buscaram climas regulatórios favoráveis ​​em jurisdições como Liechtenstein e Ilhas Virgens Britânicas.

A decisão de Maerki Baumann de começar a trabalhar com empresas da indústria de criptomoedas poderia ajudar a conter a onda de empresas que deixam a Suíça, permitindo que o país continue a ser um importante centro de criptomoedas e desenvolvimento de blockchain.

Fonte: CCN
https://www.ccn.com/swiss-bank-maerki-baumann-will-service-cryptocurrency-firms-removing-a-major-industry-pain-point/

 

Siga nossas páginas nas redes sociais!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.