Dubai quer usar blockchain para informações sobre tribunais.

mm

Um tribunal internacional em Dubai, que lida com disputas civis e comerciais no setor financeiro, está planejando lançar o que chama de “Tribunal da Blockchain” para simplificar as operações legais.

Os Tribunais do Centro Financeiro Internacional de Dubai (DIFC, na sigla em inglês) anunciaram nesta semana que estão se unindo à iniciativa Smart Dubai, apoiada pelo governo, para formar uma força-tarefa que se concentrará no desenvolvimento da plataforma inteligente e legalizada do país, baseada em blockchain.

Segundo o DIFC, o objetivo é criar, além da blockchain, contratos inteligentes para permitir que diferentes tribunais compartilhem informações de maneira descentralizada. Sobre o sistema, ele disse que a necessidade de executar tarefas manuais como a duplicação de documentos será eliminada, trazendo um nível mais alto de eficiência para o sistema atual.

Como um passo inicial, os responsáveis pela iniciativa disseram que a força-tarefa se concentrará no objetivo de colocar os dados dos julgamentos em uma blockchain para que as instituições possam verificar e compartilhar informações em tempo real, para uma melhor aplicação da lei internacional.

O esforço vem como parte de um plano da cidade de Dubai de trazer inovações inteligentes para as operações do governo.

A diretora-geral do Escritório Smart Dubai, Aisha Bint Butti Bin Bishr, explicou que a estratégia blockchain da cidade “busca executar 100 por cento das transações governamentais aplicáveis ​​em blockchain até 2020”.

A diretora-geral acrescentou:

“Uma invenção desse calibre e potencial requer um conjunto de regras e uma instituição capacitada para apoiá-las. É aí que entra nossa parceria com a DIFC, permitindo que trabalhemos juntos e criemos o primeiro tribunal deste tipo no mundo, apoiado pela tecnologia blockchain”.

Como parte do projeto 2020, vários órgãos governamentais já anunciaram iniciativas individuais de blockchain.

Em maio, o Departamento de Desenvolvimento Econômico anunciou seu plano para desenvolver uma plataforma de registro comercial usando a tecnologia descentralizada de cadeia de blocos. E, no ano passado, o Departamento de Imigração e Vistos de Dubai também disse que estava trabalhando em passaportes baseados em blockchain que poderiam potencialmente eliminar verificações manuais no aeroporto internacional da cidade.

Fonte: Coindesk
https://www.coindesk.com/dubai-plans-to-disrupt-its-own-legal-system-with-blockchain/

 

Siga nossas páginas nas redes sociais!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.