G20 desenvolve estrutura “Vigilante” de monitoramento de criptomoedas.

O Conselho de Estabilidade Financeira (Financial Stability Board – FSB), órgão internacional encarregado de monitorar o sistema financeiro global e coordenar a regulamentação para as nações do G20 (grupo das 20 nações com as maiores economias do mundo), publicou uma nova estrutura para monitorar os ativos de criptomoedas.

Com um anúncio nesta semana, o FSB publicou um relatório revelando sua estrutura padronizada aos ministros das Finanças e aos presidentes dos bancos centrais do G20 prestes a realizar sua reunião em Buenos Aires, nos dias 21 e 22 de julho.

Segundo o site CCN.com, a estrutura, desenvolvida em coordenação com o Comitê de Pagamentos e Infraestrutura de Mercado (CPMI, na sigla em inglês) – um grupo composto pelos diretores dos bancos centrais das nações do G10 – apresenta uma série de métricas que o FSB ‘usará para monitorar os mercados de ativos de criptomoedas’, segundo o relatório.

Um trecho do documento sobre a estrutura, explica:

“O objetivo é identificar quaisquer preocupações emergentes de estabilidade financeira em tempo hábil. Para isso, inclui métricas de risco, usando dados de fontes públicas quando disponíveis.”

A estrutura, segundo o texto, “deve ajudar a identificar os riscos e acalmar o mercado para a proteção do consumidor e do investidor”.

Comandado pelo presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, o FSB acrescentou:

“Embora o FSB acredite que os criptoativos não representam um risco significativo para a estabilidade financeira global neste momento, há a necessidade de monitoramento vigilante, acompanhando a velocidade dos desenvolvimentos do mercado.”

Como exemplo, a Organização Internacional de Comissões de Valores Mobiliários (IOSCO, na sigla em inglês) estabeleceu uma Rede de Consultoria de ICO (oferta inicial de moeda) para discutir as possibilidades e preocupações em torno da nova forma de captação de recursos impulsionada por criptomoedas.

O Grupo de Ação Financeira (FATF, na sigla em inglês) também deve apresentar, aos integrantes do G20, um relatório paralelo sobre riscos de lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo relacionados a criptomoedas.

Fonte: CCN.com
https://www.ccn.com/g20-watchdog-develops-vigilant-cryptocurrency-monitoring-framework/

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.