Goldman Sachs pode custodiar Bitcoin para fundos de criptomoedas.

mm
Bitcoins inside open briefcase isolated on white background. 3d illustration

Um dos bancos de investimento mais conhecidos do mundo está analisando a possibilidade de lançar um serviço de custódia para armazenar bitcoins, para fundos de investimento que queiram manter criptomoedas.

Segundo o site CCN, citando reportagem da Bloomberg (que entrevistou várias fontes anônimas familiarizadas com o assunto), o Goldman Sachs está mantendo discussões sobre tornar-se uma das primeiras instituições financeiras tradicionais a custodiar ativos de criptomoedas.

Esse serviço seria uma grande vantagem para os fundos de criptomoedas, uma vez que removeria um grande obstáculo para quem quisesse investir em moedas digitais.

Tais serviços de custódia existem, mas até agora têm sido oferecidos em grande parte por startups de criptomoedas como a Coinbase – não por gigantes de Wall Street com os quais as instituições preferem trabalhar.

No entanto, o Goldman ainda não confirmou publicamente o assunto.

“Em resposta ao interesse dos clientes em vários produtos digitais, estamos explorando a melhor forma de servi-los”, disse a porta-voz do Goldman Sachs à reportagem. “Neste momento, não chegamos a uma conclusão sobre o escopo de nossa oferta de ativos digitais”.

A reportagem surge um dia útil depois que a Intercontinental Exchange (ICE) – proprietária e operadora da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês) – revelou que está lançando uma nova subsidiária chamada Bakkt para desenvolver produtos e serviços de criptomoedas e ajudar o bitcoin a amadurecer.

Após seu lançamento oficial em novembro, a Bakkt oferecerá um produto futuro de bitcoins liquidados fisicamente, o que significa que os compradores receberão o BTC quando os contratos de um dia forem liquidados, como é o caso dos contratos futuros de bitcoin, atualmente disponíveis na CME (Chicago Mercantile Exchange) e na CBOE (Chicago Board Options Exchange).

Como o produto oferecerá liquidação física, a ICE terá que guardar diretamente o bitcoin, provavelmente fazendo com que ela seja a primeira empresa de Wall Street a oferecer esse serviço a compradores institucionais.

Fonte: CCN
https://www.ccn.com/goldman-sachs-may-store-bitcoin-for-cryptocurrency-funds-institutional-investors/

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.