Grandes transformações na Ethereum são anunciadas na Devcon 2017

Ao que tudo indica, não apenas o evento tomou proporções gigantes comparado às versões anteriores, como o volume e a profundidade das novidades apresentadas também cresceu significativamente.  

A terceira edição da Devcon (Ethereum Developers Conference) foi realizada em Cancún, no México, entre os dias 1 e 4 de novembro.

Ao que tudo indica, não apenas o evento tomou proporções gigantes comparado às versões anteriores, como o volume e a profundidade das novidades apresentadas também cresceu significativamente.  

Diante da presença de mais de 6000 desenvolvedores de todo o globo, foram reveladas uma série de implementações inovadoras no protocolo Ethereum em si e também avanços em outras frentes que compõem este ecossistema.

Nosso colunista Alex Braz, CTO da A Star Labs, esteve presente e compilou suas impressões sobre os principais pontos trazidos ao longo dos quatro dias de palestras. Inclusive, você pode checar o depoimento em vídeo que ele gravou diretamente do evento.  

  • Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, fez uma reflexão sobre o último ano da plataforma, analisando os avanços planejados que foram lançados na rede, as melhorias subsequentes e alta meteórica em movimentação da comunidade. Foram destacadas a emergência e a consolidação de ferramentas como o Parity, Ethereum Harmony, Geth e Swarm.
  • A distribuição de desenvolvedores e projetos baseados em Ethereum ao redor do mundo mostra que o projeto tem sido bem-sucedido em termos de adoção. Já existem literalmente milhares de aplicações distribuídas em execução, gerando milhões por dia em fees e movimentando o explosivo mercado de ativos tokenizados e ICOs.
  • Como próximo passo importante que chamará a atenção de inúmeros desenvolvedores nos próximos meses, haverá a implementação de um mecanismo que assegura à rede a capacidade de não depender exclusivamente do dispendioso processo de proof-of-work (PoW), mas também de um recurso mais econômico e descentralizado de proof-of-stake (PoS). O Casper, nome dado à essa atualização por vir, é uma grande mudança esperada na rede, que pode ser a principal responsável por tornar a rede mais eficiente do ponto de vista energético e, consequentemente, econômico.
  • A atualização proposta pelo Casper é baseada numa mudança gradual ao invés de uma mudança repentina de algoritmo de mineração. Basicamente, a implementação do Casper tornará o sistema que assegura as transações da rede Ethereum um híbrido de proof-of-work e proof-of-stake. Em linhas gerais, o proof-of-work seguirá o principal responsável pela validação de novos blocos, enquanto o proof-of-stake representará uma camada adicional de segurança, sendo utilizada para gerar checkpoints na rede, responsáveis por garantir uma forma simples e descentralizada de evitar certos tipos de fraudes.
  • Os três pilares que irão nortear a priorização e a construção de atualizações na rede Ethereum, segundo Vitalik Buterin, serão: privacidade, segurança e escalabilidade.
  • O Swarm é um protocolo descentralizado para delivery de dados e uma solução ampla para armazenamento distribuído de informação. Na plataforma Ethereum, ele tem papel crescente na arquitetura de certas aplicações descentralizadas construídas na rede. Nos próximos anos, como apontou Daniel Nagyi, as principais novidades devem incluir um novo e mais fácil algoritmo de hashing, um novo protocolo para sincronia dos dados e uma completa reconstrução na camada responsável por conectar os pares.
  • Novas linguagens devem ganhar protagonismo no desenvolvimento de contratos inteligentes. A linguagem Julia promete resolver parte dos problemas encontrados na Solidity, apresenta uma sintaxe próxima à de C e é voltado ao “middle end”. Já a Rholang se encontra em estágios iniciais de desenvolvimento e é voltada à programação multi-thread, entretanto promete ser extremamente funcional para construção de protocolos e aplicações baseadas em contratos inteligentes rodando sobre blockchains de uso geral.

 

Quer saber mais sobre as novidades da Ethereum? Acompanhe o Infochain no LinkedIn!

Siga nossas páginas nas redes sociais!