IBM solicita patente de Blockchain para Drones.

mm
Data Block Cube of Binary digit (Bit) code, Digital computer data storage 3D illustration concept.

A IBM solicitou uma patente de um sistema que usaria a tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) para tratar de questões de privacidade e segurança associadas ao uso crescente de drones em aplicações comerciais e recreativas.

De acordo com documentos divulgados pelo Escritório de Marcas e Patentes dos EUA (USPTO), a IBM solicitou pela primeira vez a patente, a mais recente em sua crescente lista de pedidos de blockchain, em março de 2017.

No pedido de patente, os autores detalham como um livro-caixa blockchain pode ser usado para armazenar dados associados a vôos de veículos aéreos não tripulados (UAV), “particularmente quando um risco de segurança é considerado relativamente alto”, garantindo que os controladores e reguladores do espaço aéreo possam supervisionar o crescente número de drones que agora preenchem os céus.

Os Blocos podem incluir uma variedade de diferentes pontos de dados relacionados aos padrões de voo do drone, incluindo sua localização, fabricante e número do modelo, qualquer comportamento errático, condições climáticas e proximidade a zonas restritas.

Como os autores explicam:

“A cadeia pode ser considerada uma crônica do caminho de um UAV ao longo do tempo. Quando uma transação é conduzida, os parâmetros UAV correspondentes são enviados para um ou mais dos nós de computação no sistema para validação. O nó de computação estabelecem uma validade da transação e geram um novo bloco. Depois que o novo bloco for calculado, ele poderá ser anexado ao blockchain do UAV da parte interessada. Entre muitas outras vantagens, o uso de uma infraestrutura de blockchain ajuda a identificar UAVs com comportamento inadequado por várias partes e essas atividades são registradas em um ledger imutável. “

Sob o sistema proposto, o blockchain de permissão pode incluir tempos de bloqueio variáveis ​​que mudam em resposta a gatilhos ambientais. Por exemplo, se um drone de uso recreativo voa muito perto de uma zona de voo restrita, ele pode disparar um sinal de risco, aumentando o tempo de bloqueio da rede para fornecer aos controladores de espaço aéreo dados aumentados no UAV.

Por outro lado, um drone carregando suprimentos médicos de emergência pode receber permissão especial para operar em espaço aéreo restrito, uma vez que os reguladores podem verificar no blockchain, se ele tem autorização para fazê-lo.

Fonte: CCN
https://www.ccn.com/ibm-patent-eyes-blockchain-for-drone-fleet-security/

 

Siga nossas páginas nas redes sociais!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.