Ilha de Jeju quer se tornar um hub Blockchain.

mm
Sunrise at Jeju Do Seongsan Ilchulbong, Jeju Island, South Korea

De acordo com reportagem do jornal local JoongAng Daily, o governador da ilha de Jeju, na Coreia do Sul, propôs formalmente que o governo central do país designe a ilha como “uma zona especial para blockchain e criptomoedas”, como uma forma de tornar o local um centro para a indústria blockchain.

Segundo o site CCN, o governador da ilha de Jeju, Won Hee-ryong, fez a proposta durante uma reunião com altos funcionários do governo, incluindo Kim Dong-yeon – ministro das Finanças e vice-primeiro ministro da economia, além de outros legisladores do país.

A Ilha de Jeju é destino popular de férias da Coreia do Sul. Há pouco mais de 400 quilômetros de distância da capital Seul, a província autônoma tem como visitantes turistas da própria Coreia.

O governador Won indicou que as startups em Jeju estariam livres para manter ICOs na ilha, tornando-se um destino atraente para startups domésticas que buscam captação de recursos por meio de criptomoedas, depois que a agência financeira da Coreia do Sul proibiu o setor em setembro de 2017.

Won afirmou:

“Empreendedores que buscam inovar devem ter permissão para levantar fundos por meio de criptomoedas.”

Além disso, o funcionário do governo declarou a necessidade de “permitir rapidamente que as empresas de blockchain e moedas digitais” operem sem restrições “para que a Coréia se torne líder ao invés de consumidora”, nessa nascente “indústria global”.

“O Blockchain pode cortar custos, fornecer transações estáveis ​​e, essencialmente, tem o potencial de se tornar um fator de mudança que pode alterar o ecossistema da indústria de plataformas de internet”, teria dito Won aos políticos, durante a reunião, segundo o CCN.

Como a CCN informou recentemente, Won expressou publicamente sua intenção de se tornar um centro de blockchain muito parecido com Malta.

Fonte: CCN
https://www.ccn.com/jeju-island-aims-to-become-an-ico-friendly-blockchain-hub-inspite-of-south-korea-ban/

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.