Mastercard ganha patente para transações anônimas de blockchain.

A gigante de serviços financeiros Mastercard recebeu várias novas patentes de blockchain nesta semana, enquanto ainda expressa hostilidade aberta ao bitcoin e outras criptomoedas.

A patente, concedida pelo U.S. Patent ans Trademark Office – USPTO (Escritório de Marcas e Patentes dos EUA) nesta quinta-feira (28/06) descreve um sistema que facilita transações anônimas por meio de uma rede blockchain. A Mastercard solicitou pela primeira vez a patente em dezembro de 2016.

De acordo com a empresa, a natureza transparente das transações comuns de blockchain é, ainda, um obstáculo à adoção dessa tecnologia para pagamentos diários, como o que ocorre entre empresas e consumidores.

Um indivíduo, por exemplo, pode querer comprar um presente para outra pessoa sem que o destinatário seja alertado sobre os detalhes dessa transação. Além disso, a maioria das empresas não estaria muito interessada em fornecer aos concorrentes dados em tempo real, como volume de transações.

Uma classe inteira de criptomoedas fez das transações anônimas seu foco principal. Vale citar as mais conhecidas “moedas privativas” monero e zcash. A rede do Bitcoin (LN) também promete melhorar a privacidade, já que é a mais popular entre as moedas digitais.

No entanto, a Mastercard, segundo o site CCN.com, pretende realizar isso sem o uso de uma criptomoeda pública, e talvez de uma maneira que ainda fornecesse à lei a capacidade de rastrear transações ilícitas – embora esse dado não tenha sido especificamente abordado na patente.

Além disso, enquanto as criptomoedas facilitam as transações peer-to-peer, o sistema proposto pela Mastercard ainda conta com um servidor de processamento de terceiros que, neste caso, mantém um banco de dados de perfis de entidades exclusivo. Juntamente com as informações de identificação, cada perfil de entidade inclui uma sequência de dados secretos.

Em maio, ainda de acordo com o site CCN.com, a Mastercard já havia recebido duas patentes para gerenciar autenticações e reduzir fraudes.

Siga nossas páginas nas redes sociais!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.