ONU testa Blockchain para Programa de Alimentos na África.

mm
Hand holding abstract blockchain interface on blurry office interior background. Cryptocurrency and ico concept. Double exposure

O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (PAM) está expandindo seus testes de blockchain para ajudar refugiados no gerenciamento da cadeia de suprimentos da África.

Seguindo o bem divulgado piloto de um sistema baseado na plataforma Blockchain da ethereum, para transferências de renda em campos de refugiados jordanianos (um projeto conhecido como Building Blocks), agora a ONU planeja testar blockchain para o rastreamento da entrega de alimentos na África Oriental. A informação é de Robert Opp, diretor de inovação do Programa de Alimentos, segundo o site CoinDesk.

Especificamente, o novo projeto irá monitorar a rota dos alimentos, do porto de Djibuti (onde a ONU recebe os produtos) para a Etiópia, onde muitas de suas operações de alimentos estão localizadas.

Opp disse que o piloto tentará responder à seguinte pergunta:

“Podemos aumentar a eficiência sabendo em tempo real onde o produto está, ser capaz de demonstrar a origem dele em pontos de embarque, para ter esse registro de rastreabilidade?”

O programa alimentar também planeja uma iniciativa para educar as mulheres refugiadas sírias, na Jordânia, sobre como gerenciar seus dados pessoais e controlar o acesso de terceiros a eles em um sistema blockchain.

Este projeto educacional alavancará o sistema de identidade que a organização construiu como parte do Building Blocks, que foi lançado no ano passado e agora atende a mais de 100.000 refugiados. Nesse programa, as pessoas escaneiam suas íris para provar suas identidades, pagar por mantimentos e receber dinheiro de volta em supermercados, e as transações são registradas em uma versão privada do blockchain ethereum.

“O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados mantém os dados biométricos completos em uma solução de nuvem segura…”, Explicou Opp.

Fonte: Coindesk
https://www.coindesk.com/un-food-program-to-expand-blockchain-testing-to-african-supply-chain/

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.