Rede Blockchain do JPMorgan atrai dezenas de bancos.

mm
Blockchain technology with abstract background

O projeto de pagamento do banco norte-americano JPMorgan, baseado na tecnologia blockchain, recebeu mais de 75 instituições financeiras que estão prontas para participar dos testes.

Embora no início do desenvolvimento da tecnologia blockchain, as instituições financeiras e bancárias tradicionais não prestaram muita atenção a ela, agora devido ao potencial dessa tecnologia, a atitude de tais instituições em relação à inovação mudou definitivamente.

De acordo com o site Coinspeaker, o anúncio que foi feito recentemente pelo JPMorgan apenas comprova a tese já mencionada. O InterNet Information Network (IIN), que é o primeiro serviço blockchain oferecido pela empresa, foi expandido para mais de 75 bancos e é o maior número de bancos que aderiram a uma aplicação ao vivo da tecnologia blockchain.

Falando sobre sua grande conquista, Takis Georgakopoulos, Chefe Global de Serviços de Tesouraria do JPMorgan, declarou:

“Estamos explorando ativamente tecnologias emergentes como blockchain, inteligência artificial e uma experiência digital aprimorada que podem ser implantadas em nossos negócios de serviços de tesouraria para atender melhor às necessidades em constante mudança de nossos clientes. Vamos liderar o mercado com o lançamento de um robusto pipeline de inovações nos próximos meses, começando com o lançamento do IIN”.

A Rede Interbancária de Informações foi lançada como piloto em 2017. Ela tem o objetivo de abordar os problemas que existem atualmente no sistema de pagamentos globais. O INN é capaz de facilitar os processos de pagamento, reduzindo o tempo necessário para a transferência de fundos e reduzindo o número de etapas que devem ser cumpridas.

Através da aplicação da tecnologia blockchain, é possível evitar atrasos nos pagamentos causados ​​pela necessidade de os bancos correspondentes dedicarem tempo a responder à conformidade e a outras questões relacionadas com dados. A plataforma é alimentada pelo Quorum, que é a rede blockchain baseada no Ethereum da JPMorgan.

Descrevendo o potencial do IIN, Emma Loftus, Chefe de Pagamentos Globais e Recebíveis do J.P. Morgan Treasury Services, disse:

“Vimos um tremendo interesse entre os bancos correspondentes após o lançamento do piloto em 2017, ao perguntarmos se eles poderiam participar. Acreditamos que o IIN melhorará significativamente a eficiência dos pagamentos internacionais, especialmente à medida que mais bancos participam e desenvolvemos a funcionalidade e os casos de uso além das investigações relacionadas à conformidade”.

A idéia principal por trás da criação dessa rede é construir um livro-caixa acessível a todos os bancos que lhes permita abordar questões como verificações de conformidade, dados faltantes ou ausentes o mais rápido possível, já que agora pode levar semanas. Espera-se que seja possível realizar cerca de 14.500 pagamentos em dólares americanos por dia através da rede expandida.

Embora hoje cada vez mais bancos tradicionais estejam começando a perceber os benefícios que a tecnologia blockchain pode trazer para a indústria, a adoção em massa pode levar um longo período de tempo, devido a questões burocráticas e à falta de confiança por parte dos clientes.

Fonte: Coinspeaker
https://www.coinspeaker.com/2018/09/25/jpmorgans-interbank-information-network-attracts-over-75-new-banks/

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.