SEC adia decisão de ETF de Bitcoin para fevereiro.

mm

A Comissão de valores Mobiliários (SEC), dos EUA, adiou, mais uma vez, a decisão sobre a criação de um ETF (fundo negociado em bolsa de Valores) exclusivo de Bitcoin. Esse pedido tinha sido feito pela empresa VanEck. O novo adiamento, agora para 27 de fevereiro de 2019, era esperado, já que 2018 chega ao fim em meio ao atual mercado cripto com cenário e perspectiva insistente de baixa.

“A Comissão considera apropriado designar um período mais longo para a emissão de uma ordem aprovando ou desaprovando a mudança de regra proposta, de modo que ela tenha tempo suficiente para considerar essa mudança”, anunciou a SEC em um comunicado de 6 de dezembro.

Apenas algumas horas antes, Gabor Gurbacs – diretor de estratégia de ativos digitais da VanEck – expressou confiança de que a aprovação da SEC de um ETF de Bitcoin da empresa de investimento estava próximo.

VanEck permanece “cautelosamente otimista”.

“É bastante certo para nós que a América quer um ETF de Bitcoin”, disse Gurbacs à agência de notícia Cheddar. “Acreditamos que cumprimos todos os obstáculos e requisitos da estrutura do mercado quanto a preços, custódia, avaliação e guarda, por isso estamos cautelosamente otimistas”.

Terceiro adiamento.

A SEC adiou a decisão sobre o pedido de ETF proposto pelas empresas VanEck e SolidX várias vezes em 2018. A SEC foi compreensivelmente rigorosa até agora. Em agosto de 2018, a agência rejeitou 9 solicitações de ETFs de bitcoin, citando a falha dos solicitantes em demonstrar como poderiam evitar fraudes e manipulação de mercado.

Em junho de 2018 e em março de 2017, a SEC rejeitou os pedidos de ETF de bitcoin apresentados pelos gêmeos Winklevoss, Tyler e Cameron. Apesar dos contratempos, os gêmeos Winklevoss – fundadores da corretora de criptomoedas Gemini – continuam confiantes de que a aprovação está próxima.

Nasdaq Lançará Furutos de Bitcoin no início de 2019.

Enquanto espera por uma decisão da SEC, a VanEck está lançando contratos futuros de bitcoin no primeiro trimestre de 2019, através de uma parceria com a Nasdaq – a segunda maior bolsa de valores do mundo.

Gabor Gurbacs disse que as empresas lançarão uma série de derivativos de bitcoin no início de 2019, incluindo um “contrato de futuros de bitcoin 2.0 regulamentado”.

A Nasdaq tem trabalhado com a Commodity Futures Trading Commission (CFTC) para garantir que cumpra integralmente quaisquer questões regulatórias que o principal regulador de swaps do país tenha.

A CFTC, que regula o bitcoin como commodity, aprovou até agora apenas dois produtos futuros de criptomoedas: um do Chicago Mercantile Exchange (CME) e outro do Chicago Board Options Exchange (CBOE).

Fonte: CCN

Siga nossas páginas nas redes sociais!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.