SEC expande ações contra fraudes de criptomoedas.

American flags on exterior facade of New york Stock Exchange, largest stock exchange in world by market capitalization and most powerful global financial institute. Wall street, New York City, USA.

A Comissão de valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos está dobrando seus esforços para acabar com a fraude no investimento em criptomoedas, segundo reportagem da agência Crypto Slate.

O órgão regulador do governo está questionando os consultores de investimentos cadastrados na SEC para determinar como eles armazenam sua criptomoeda, sondando evidências de manipulação de preços e investigando o quão vulnerável são as criptomoedas para ataques externos.

A agência divulgou seu relatório anual de aplicação, que registra seus esforços anteriores para erradicar o crime no setor de moedas digitais, incluindo sua abordagem aos ICOs. O relatório afirma que “dúzias” de investigações foram abertas em torno de ICOs no último ano fiscal, e doze casos isolados foram levados ao tribunal em 2018.

Esta nova etapa da investigação da SEC vai além das intimações e solicitações voluntárias de informações que o regulador enviou aos ICOs. O foco são consultores de investimento com potencial para gerenciar milhões de pessoas. Segundo a rede Politico.com, a SEC regula consultores que supervisionam mais de US$ 100 milhões em ativos de clientes.

De acordo com as regras para a moeda fiduciária, os consultores de investimentos precisam mantê-la em um banco ou em uma corretora, mas o armazenamento de criptomoedas em carteiras digitais levanta questões sobre que tipo de políticas devem ser adotadas em relação à sua proteção. A SEC está perguntando quais consultores têm uma política em vigor para a custódia de criptomoedas, e os que não a possuem podem enfrentar problemas com o órgão regulador.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.