fbpx

Você Não Entende o Bitcoin Porque Pensa que o Dinheiro é Real

bitcoin

bitcoin

O Bitcoin é uma ilusão, uma alucinação em massa, é o que nos dizem. São apenas números no ciberespaço, uma miragem, insubstancial como uma bolha de sabão. O Bitcoin  é apoiado apenas na fé dos tolos que compram e dos mais tolos ainda que compram esses tolos menores. Mas quer saber? É justo. E tudo isso é verdade.

O que não é tão fácil de entender é que os dólares americanos também são uma ilusão. Eles também são números no ciberespaço. Às vezes eles são armazenados em papel ou moedas, mas enquanto o papel e as moedas são materiais, os dólares que eles representam não são. Os dólares norte-americanos são apoiados apenas na fé dos tolos que aceitam o dólares como pagamento e de outros tolos que concordam, por sua vez, em aceitá-lo como pagamento também. A principal diferença é que, pelo menos por enquanto, a ilusão, no caso dos dólares, é mais amplamente e mais ferozmente aceita.

Na verdade, quase todos os dólares americanos, cerca de 90%, são puramente abstratos – eles literalmente não existem em nenhuma forma tangível. James Surowiecki relatou em 2012 que “apenas cerca de 10% da oferta de moeda dos EUA – cerca de US $ 1 trilhão do total de US $ 10 trilhões – existe na forma de papel moeda e moedas.” (O número agora parece estar entre US $ 1,5 trilhão de dólares e US $ 13,7 trilhões.) Não há nada que impeça nosso sistema bancário de criar mais dólares sempre que o clima piorar. Dos US $ 13,7 trilhões na oferta monetária M2 em outubro de 2017, US $ 13,5 trilhões foram criados depois de 1959 – ou seja,, o M2 cresceu quase 50 vezes.

O dólar americano é conhecido como moeda “fiduciária”. Fiat é o latim para “deixe existir”, como em fiat lux, que haja luz. Daí, fiat denarii, que haja liras, bolívares, dólares e rublos. A tentação dos líderes dos estados-nação de fabricar dinheiro tem sido historicamente irresistível. O resultado evidente desse desatino é a inflação: o poder de compra de US$ 1 em 1959, é agora equivalente à 12 centavos.

O blockchain do bitcoin foi criado, em parte, para resolver essa fraqueza histórica. Depois que o 21 milhões de bitcoins forem minerados, o que acontecerá por volta de 2140, o sistema não produzirá mais.

Os charlatões e os ladrões sempre tentarão usar várias estruturas para assumir o controle de qualquer sistema monetário e, na verdade, qualquer reserva de valor (ver: os trapaceiros do Paradise Papers do Panamá, Bernies Cornfeld e Madoff, London Whale, LTCM e BCCI, os inteligentes e silenciosos ladrões de tesouros do Museu Gardner em Boston, a crise financeira de 2008 e resgates associados, e os roubos no Mt. Gox, o DAO e o Tether). Todos os locais que armazenam valor são alvos E usar qualquer exchange te expõe ao risco de ser roubado. E, no entanto, por mais surpreendente que pareça, há pessoas agindo de boa fé para evitar que os sistemas monetários entrem em colapso por completo.

Existem algumas diferenças radicais entre as criptomoedas e o dólar americano. Por exemplo, as transações que ocorrem no sistema bitcoin são registradas em um livro irreversível que não depende da autoridade de bancos ou governos, mas depende da força de uma rede pública de computadores que (em teoria, pelo menos) todos podem participar. Além disso, novamente, o fornecimento de bitcoins é fixo. Entretanto, o anonimato da criptomoeda não é, talvez, tão à prova de balas quanto o anonimato do dinheiro (não marcado).

O dinheiro em si é uma ilusão, uma alucinação em massa. Você está trabalhando duro para conseguir crescer e se manter, mas mesmo assim, a única coisa real que existe é seu poder simbólico. O que é realmente impressionante, considerado de um certo ângulo.

Nossa compreensão compartilhada do valor de um pedaço de papel de cor verde, Krugerrand, token de éter ou moeda de libra, é tudo o que conta. E essa compreensão compartilhada não tem significado fixo: está em fluxo eterno. O “valor” de todo o dinheiro, todas as casas de câmbio, é instável e abstrato, mesmo em face de qualquer tentativa de assegurá-lo – digamos, com uma taxa fixa de câmbio contra vários ativos – ou regular seu fluxo fixando-o em taxas de juros . O dinheiro é apenas uma rede de mudanças e de acordos feitos por e em nome da colméia, e isso é tudo que é – um fio frágil em uma teia de confiança humana.

Considere a “fuga de capital” que os refugiados são submetidos, negociando com uma enorme perda, a fim de atravessar uma fronteira hostil. Isso é dinheiro, mas o exatamente o que isso tem em comum com o dinheiro invisível que é o seu salário, uma série de números colidindo no éter com a cadeia de números que é sua conta bancária? Talvez o preço do abacate ou do café suba ou desça entre o momento da colisão eletrônica em seu banco e o dia em que você vai ao mercado. Há desastres naturais em que as pessoas são obrigadas muito repentinamente a pagar somas muito inflacionadas por alguns litros de água limpa. O que, então, define “o valor de um dólar”?

Todos os argumentos comuns contra as criptomoedas, o bitcoin, e a tecnologia blockchain que os sustenta, invariavelmente deixam de levar em conta esse fato – a natureza provisória e frágil do dinheiro comum. As criptomoedas não podem ser entendidas por quem pensa que o dinheiro é real, sólido ou “apoiado por” algo que não seja a confiança humana em instituições cuja estabilidade é sempre incerta. O dólar americano é “respaldado” pela “fé no crédito total dos Estados Unidos”. Mas o que exatamente isso significa?

Isso significa que, se você levar um dólar para o Tesouro dos EUA e pedir a resgate, você receberá: um dólar.

O fato lamentável é que as crises monetárias em governos instáveis ​​como os da Grécia, Venezuela e Espanha já provocaram uma série de picos nos mercados das criptomoedas. Quando o governo cipriota tentou resolver a crise bancária de 2013, submetendo os depósitos bancários de seus cidadãos a um corte de quase 7%, o preço do bitcoin disparou, provavelmente porque, naquele momento, muitos detentores de euros no sul da Europa estavam endividados e supunham que alocar seu dinheiro em bitcoin poderia ser mais confiável do que confiá-lo aos bancos cipriotas. Neste momento, os bancos espanhóis devem ter se perguntado: seremos os próximos?

Nossas instituições financeiras são profundamente defeituosos e permanentemente propensas à corrupção, e isso ocorre muito antes do bitcoin ser concebido por seu misteriosos inventor.  Satoshi Nakamoto fez questão de afirmar no bloco gênese do bitcoin: “O Chanceler está à beira de um segundo resgate aos bancos.” O Bitcoin é um projeto com uma motivação política desde o começo, um novo sistema explicitamente construído para possibilitar a criação de um meio de negociações digital inviolável, no qual, inclusive, uma alternativa melhor para os sistemas bancários existentes poderia ser baseado.

A teoria por trás de todas as criptomoedas, inclusive o bitcoin, é que os registros produzidos por uma rede de computadores distribuídos podem ser à prova de falsificação, teoricamente garantindo a solidez de uma moeda que funciona melhor do que as moedas dos governos. E até agora, apesar de alguns solavancos substanciais na estrada, o sistema blockchain, no qual o bitcoin é construído, corrobora, pelo menos parcialmente, para essa teoria. Um milhão ou mais de bitcoins foram roubados desde 2009, mas o livro-razão distribuído do sistema subjacente, o sistema contábil em que se baseia o bitcoin, permaneceu estável e incorruptível até o momento.

Os muitos roubos ocorridos nos primórdios do bitcoin lembram o filme O Tesouro da Sierra Madre, um belo drama de ganância e corrupção ambientado na década de 1920. Não há dúvida de que a perspectiva de riqueza instantânea pode enlouquecer as pessoas. Note, no entanto, que a propensão da cobiça, os crimes e a insanidade não fez com que o valor do ouro evaporasse.

A real ressalva aqui é que a incorruptibilidade do livro-bitcoin sobreviveu, não apenas por causa da distribuição do sistema e das proteções criptográficas, mas por causa da boa fé e do bom senso dos desenvolvedores individuais que conduziram o projeto através de uma infância complicada. Sem o sangue-frio de Gavin Andresen, que foi o administrador exclusivo do bitcoin durante muitos dos seus primeiros momentos de crise, o projeto poderia facilmente ter morrido. Ainda hoje, os vários forks e problemas de escalabilidade que atormentam o sistema bitcoin fornecem um tipo de teste de estresse. No presente (esta é apenas a minha opinião) a relativa falta de confiança dos core devs do bitcoin, que muitos acreditam ser estratégico para seu próprio benefício, pode estar causando danos duradouros não apenas à causa do bitcoin, mas também à promessa da tecnologia blockchain em geral.

Como uma questão à parte, os especuladores de criptomoeda correram o risco de serem extorquidos, logo no início, devido às dificuldades de (1) criar um armazenamento seguro e (2) desenvolver sistemas para obter dinheiro com segurança dentro e fora das criptoeconomias. Por causa de desastres como o roubo de cerca de 800.000 bitcoins da exchange Mt. Gox, que ocorreu em 2014, todo o ecossistema de criptomoedas teve um período ruim. A impressão pública era que o bitcoin em si era de alguma forma invadido, quando na verdade apenas a maior exchange que havia sido hackeada. Ao mesmo tempo, o banco central do Bangladesh teve  US $ 63 milhões bloqueados em sua conta no Federal Reserve Bank de Nova York no ano passado.

Dizer que “o bitcoin é uma fraude” porque existem atores que roubam as pessoas é a mesma coisa que dizer “a indústria de serviços financeiros é uma fraude” porque a empresa de Jamie Dimon é tola. O Bitcoin foi usado na dark web para comprar e vender drogas! Bem, a maioria das notas de cem dólares carrega traços de cocaína, se por isso, você se opuser a notas de cem dólares, por favor, envie o excedente para mim. O fato do dinheiro ser usado em transações criminosas deslegitima o dinheiro? Não. A verdade é que o dinheiro está contaminado em sua própria natureza.

Em breve, o sistema blockchain agora em uso para garantir a validade das transações de bitcoins irá se transformar e se fundir com outros sistemas, porque seu valor é incalculável. Investidores de Wall Street a Sand Hill Road já investiram quantias significativas de dinheiro, tempo e esforço em negócios baseados em blockchain. Em toda parte, os seres humanos precisam saber com certeza se algo realmente aconteceu ou não e a tecnologia blockchain pode ser programada para nos fornecer informações incorruptíveis. Quaisquer que sejam os defeitos no sistema que Satoshi Nakamoto lançou em 2009 – e ainda são substanciais – ele provou que existe realmente uma maneira de criar registros confiáveis e transações humanas seguras, de forma totalmente independente de autoridades externas como bancos ou governos. Não há como voltar atrás.

A luta pela estabilidade de qualquer moeda é sempre um jogo quase perdido, porque onde quer que haja uma chance de jogar sujo ou forjar uma transação, a natureza humana é tal que alguém vai tentar trapacear. Mesmo nos países desenvolvidos, temos estabilidade limitada e precária e é necessário vigilância e trabalho por parte das incontáveis ​​pessoas de princípios, e nunca há certeza.

A luta para preservar a ilusão de que o dinheiro é real nunca acaba, e nunca pode acabar.

Este artigo foi originalmente publicado no médium por Maria Bustillos com o título “You Don’t Understand Bitcoin Because You Think Money Is Real“.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com
Infochain VIP | Conteúdo Exclusivo em Primeira Mão
Receba em seu e-mail notícias e artigos sobre Blockchain e Criptoeconomia e entenda como essa tecnologia está impactando o mundo.
Não gostamos de spam! E protegeremos seu email como se fossem bitcoins.